Entre tantas paixões e amores um continua inabalável desde minha adolescência, quando ouvi pela primeira vez o baixo ao fundo desse ritmo mágico e cadenciado, que é o Reggae em sua essência. Nasci em Belém do Pará, então nada estranho, já que os ritmos que lideram por lá são esses mesmo os caribenhos, africanos e indigenas resultando em uma miscegenação de ritmos, aliás, meu pai adorava merengue, o ritmo, não a guloseima rsrsrs....Eu estava preparada ouvi a voz de Jah e sou fiel a ele desde então, e lá se vão 30 anos acompanhando tudo que se passa no universo Rastafari. Tenho muito orgulho desse meu lado reggaeira, sempre fui conhecida como a filha de Jah ou filha do Rasta, nicks que sempre usei na internet. Em agradecimento a tudo de bom que recebo de Jah resolvi reuni tudo o que a ele se refere em especial dou destaque a Robert Nesta Marley, cujas composições, sua biografia, enfim selou de vez esse pacto de amor que tenho com o Reggae. Quando meus filhos e amigos comungam comigo desse amor incondicional que tenho pela Jamaica, pela África e sua história de dor e preconceito, lágrimas me vêm aos olhos, saber que através de mim, outros estão tendo a oportunidade de conhecer, amar e respeitar os Rastas no sentindo mais amplo da palavra. Jah!!!

Rastafari I yeahaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

Elsy Myrian Pantoja

Uma Filha de Jah

Seguidores

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Os anos de Trenchtown de Bob Marley!


Os problemas da pobreza, corrupção política, e condições precárias de habitação e educação forneceram muita bagagem para os artistas de Trenchtown. Um dos mais famosos artistas dentre estes, Robert Nesta Marley usou a sua dura realidade e transformou-a em canções.
Para entendermos melhor a razão da música de Marley ainda ser tão relevante e atual, devemos conhecer um pouco mais o lugar onde ele passou a maior parte de sua vida, TrenchTown.
Bob Marley foi para Kingston na sua adolescência para completar sua educação. Os anos de TrenchTown de Bob Marley foi uma experiência ímpar para abrir a visão de Marley, que embora estava acostumado à pobreza nunca tinha visto de forma tão grande como em Trench Town e tudo começou no assentamento Squatter onde Joe Higgs, Mortimer ‘Kumi’ Planno, e Clement Coxsone Dodd ajudaram a moldar o destino de Bob Marley. Estas três figuras ajudaram na formação de sua vida, sua busca pela fé e no desenvolvimento de sua carreira musical.
Foi em um clima tenso causado pela falta de emprego e graves problemas políticos que em Trenchtown Bob se juntou ao seu amigo de infância Neville “Bunny” Livingston, Peter Tosh, Junior Braithwaite e dois backvocals para gravar “Simmer Down”, em 1964. “Simmer Down” era um apelo aos jovens da cidade, para tentar reprimir a violência causada pelo do clima tenso entre os dois partidos rivais, o JLP (Partido Jamaicano do Trabalho) e o PNP (Partido Nacional do Povo).

Essa canção é um exemplo de como a realidade vivida por eles influenciava nas canções e acabou se tornando uma identidade daqueles que viviam nos guetos, nesse caso, Bob Marley em Trenchtown. Já não eram mais bandas covers de artistas americanos, estavam começando a cantar sua própria realidade.                               
Com as pessoas do campo sem mudando para Trenchtown a tensão aumentou e os Wailers eram sofredores que queriam liberdade, assim como os pobres e reprimidos que lutavam por liberdade. Os Wailers representavam o desejo de serem realmente livres da neocolonial Jamaica e suas mensagens ressoaram com os jovens de Trenchtown que logo se tornou um celeiro de talentos.
Em 1967 e 1968 a Jamaica, principalmente Trenchtown, se tornou extremamente violenta quando dois partidos políticos distribuiram armas para seus partidários, logo o nível de crimminalidade subiu, o que aumentou ainda mais o desespero da população.
Muitas pessoas afirmam que Trench Town é o berço do reggae e um ambiente que realmente cultivavam a amizade ou onde se criava amargos inimigos. Foi nesse local que Bob Marley prosperou e criou amizades que duraram até a sua morte. Aqui é que ele, juntamente com os outros membros do Wailers, iriam escrever algumas de suas canções mais fortes de sua realidade. Embora esta comunidade tenha sido uma das mais pobres em todo o país, ainda era o lar de muitos dos grandes músicos do nosso tempo, incluindo Alton Ellis, Joe Higgs, Jimmy Cliff, e Ken Booth, que têm contribuído ao legado musical da Jamaica.
As pessoas que viviam em TrenchTown se sentiam como sofredores em terra estrangeira, muitos deles eram da zona rural e tinham migrado para a cidade a procura de uma vida melhor e que acabaram presas no sistema babilônico, sistema esse que não os deixaria ir emora e nem melhorarem sua situação.
Foi nesse ambiente que os Wailing Wailers começaram a ficar conhecidos com músicas que ao longo do anos refletem o discurso de não aceitação do sistema, que era uma nova forma de escravidão. Após a independência da Jamaica se esperava que as coisas melhorariam, com melhores habitações, mais empregos, mais educação e melhoria da saúde.
Sem duvida o Rastafarianismo foi a maior ameaça ao governo, eram anti-governistas e regularmente assediados pela polícia, sendo presos e tendo seus lares destruídos. A mais famosa tentativa do governo de destruir o movimento Rastafari foi a destruição de Back-O-Wall em Kingston no ano de 1966. Certamente a opressão e a depressão constantes no final dos anos 60 e início dos anos 70 aumentaram e sem dúvida foi um fator definitivo na degradação das comunidades e acabou impulsionando o individualismo.
A realidade da Trenchtown deu origem a alguns dos maiores escritores de todos os tempos, embora a vida fosse dura, foi a influência positiva de pessoas como Cedella Marley Booker, Mortimer Planno, Joe Higgs e outros que permitiu a Bob Marley e os Wailers tomarem consciência das dificuldades e se manterem fiéis ao que eles eram bons, a música reggae. Voluntariamente ou não, eles se tornaram não só os embaixadores dos pobres em sua comunidade, mas em toda a ilha.
Uma das mais importantes influências de Bob Marley em TrenchTown foi Mortimer Planno, que causou um significativo impacto, não só sobre Marley, mas também ao restante dos Wailers. Foi ele quem introduziu Marley a fé Rastafari, e Marley acabaria por levar a todos os membros dos Wailers a uma busca para encontrarem as suas próprias interpretações da verdade, para a maioria ela se encontrava nas doutrinas do Rastafarianismo.
As doutrinas de Marcus Garvey teve um grande impacto sobre Rastafarianismo. Os ensinamentos de Marcus Garvey preconizavam para a completa dependência em sua própria raça, assim como mais importante um bom entendimento e confiança de um hábito de auto-suficiência.
Bob Marley e os Wailers junto com Garvey disseram “… olhem para África, quando um negro for coroado rei, o dia da libertação estará próximo …, a coroação de Sua Excelência Haile Salassie I foi o incentivo que as população negra esperava. A profecia se tornará realidade e muitos viram-se intrigados pelos Garveismo e o Rastafarianismo, logo houve um enorme crescimento na fé Rastafari.
Como resultado Trenchtown viu o ressurgimento dos estudo do Garveismo e Rastafarianismo. Não se tratava apenas de Marley, mas também dos anciões Rastafari, que viviam na comunidade na tentativa de prover esperança aos que viviam na miséria de Trenchtown.
Trenchtown iria expor Marley e os Wailers para o ilusório mundo da indústria músical, Clement Dodd e Lee ‘Scratch’ Perry, preparam eles para mais tarde enfrentarem a indústria da música e para o sucesso e em última instância, criar um ambiente no qual um verdadeiro sobrevivente emergiria.
Trenchtown deu as experiências relevantes necessárias para criar os Wailers e nada teria surgido se não houvesse Trenchtown. Mesmo as canções que nasceram fora de lá são importantes porque as condições das quais os Wailers cantavam, ainda estavam presentes e muito pouco se mudou ao longo dos anos. Trenchtown e Bob Marley caminham lado a lado, se não houvesse Trenchtown é justo dizer que talvez o mundo não teria conhecido Bob Marley

Fonte de Pesquisa Site  Positive Vibration

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nossas postagens são feitas através de pesquisas na Internet, dando os devidos créditos de origem. Aceitamos colaboração e sugestão através do email: elsymyrian@hotmail.com

Total de visualizações de página

Contador de postagens e comentários

Estatística deste blog:
Comentários em Postagens
Widget Templates e Acessórios

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.